HUSM vai usar tecnologia 3D para ajudar Lara a caminhar de novo

O Hospital Universitário de Santa Maria (Husm) vai utilizar, pela primeira vez, a tecnologia 3D para cirurgia em crianças. Também será o primeiro caso em que o processo que antecede o procedimento cirúrgico será todo feito no hospital. Isso porque, no início deste mês, o Husm recebeu duas impressoras 3D, os equipamentos que faltavam para que tudo fosse feito dentro da instituição. A paciente é uma menina de 7 anos.

Lara Inácio Rodrigues da Silva tem uma dismetria no quadril, comumente chamado de quadril fora do lugar. O problema que, tempos atrás, imaginava-se congênito, na verdade, não é, segundo o traumatologista Cesar Acosta. A deficiência costuma surgir antes do primeiro ano de idade da criança. E, em alguns casos, como no da Lara, está relacionada à herança genética – a mãe dela tem a mesma deficiência.

Leia a reportagem completa no Diário de Santa Maria.